Saiba o que esperar das setlists dos ingleses do White Lies, que voltam ao Brasil para apresentar seu segundo álbum, e dos canadenses do Broken Social Scene, que tocam por aqui para se despedir dos palcos antes de um hiato.

Broken Social Scene

Por Patrícia Santos

O Broken Social Scene é uma banda indie surgida na cidade de Toronto, no Canadá, em 1999. O grupo é quase uma super banda. Eles variam constantemente entre 6 a 19 integrantes, e muitos deles possuem outros trabalhos e tocam em outras bandas ou como artistas solo. Cantoras como Leslie Feist e Emily Haines, vocalista do Meist, já integraram o grupo.

Hoje, os canadenses já são grandes figuras do cenário indie mundial e estão vindo para o Brasil pela primeira vez. Brendan Canning, um dos fundadores da banda, já havia anunciado sua vontade de tocar por aqui, depois que o Indie Rock Festival de 2008 foi cancelado. Com quatro discos na bagagem, o Broken Social Scene se apresenta no Brasil com um show que deve marcar uma despedida da banda, já que foi anunciado em outubro que o grupo entraria em um hiato indefinido após os shows dessa turnê.

Em seus shows mais recentes, o Boken Social Scene tem apresentado canções de seu último disco Forgiveness Rock Record e seu clássicos” 7/4 (Shoreline)” e “Cause=Time”, que aparecem logo no começo do show. O show conta também com um cover de “The World at Large”, do Modest Mouse.

Dadas as circunstâncias, não seria surpresa se o grupo apresentasse uma setlist especial para a sua despedida dos palcos. Logo após o Planeta Terra. Eles tocam no Eu Quero Festival - evento realizado pelo grupo Queremos e pela marca de moda feminina Farm -junto com as bandas Bombay Bicyle Club, Beady Eye e Toro y Moi, que também fazem parte do line-up do festival paulistano, no dia 8 de novembro.

White Lies

Por Lucas Lucena

Um dos principais nomes do indie rock inglês dos últimos anos, o White Lies vem ao Brasil pela segunda vez para apresentar show da turnê do seu segundo álbum. Assim como o Interpol, o trio inglês é mais uma das bandas que são frequentemente comparadas ao Joy Division devido a sonoridade obscura e densa.

A banda esteve por aqui em dezembro de 2010 para tocar para cerca de 1.500 pessoas em um evento beneficente realizado no Hotel Unique, em São Paulo. Prestes a lançar um disco novo, a banda apresentou alguma canções novas em primeira mão para os fãs brasileiros.

A apresentação do White Lies aconteceu para um público animado, mas relativamente pouco numeroso – já que o espaço também não era tão grande assim -, e pode ser definida como parte de um ritual de passagem do trio. Ao mesmo tempo em que Charles, Harry McVeigh (vocalista e guitarrista) e Jack Lawrence-Brown (baterista) colocam um ponto em uma primeira e bem-sucedida fase, começam a promover o segundo álbum, Ritual, que será lançado no próximo mês.Rolling Stone Brasil

Menos de um ano depois, o trio retorna ao Brasil, dessa vez para uma grande apresentação no Planeta Terra Festival. Com o disco novo já nas mãos dos fãs, os shows atuais do White Lies se caracterizam pelo balanço entre as músicas de seus dois lançamentos. Canções de To Lose My Life e Ritual dividem um espaço quase igual na setlist dos londrinos. Sucessos do primeiro disco como “Death”, “Unfinished Business”, “A Place to Hide” e “To Lose My Life” são presenças garantidas. Do segundo, devem aparece “Strangers”, “Bigger Than Us” e “Holy Ghost”. Nossa previsão de setlist fica assim:

Nosso Aquecimento para o Planeta Terra Festival continua amanhã com as bandas nacionais do Sonora Main Stage. E a partir de segunda, o especial com as bandas que tocam no Claro Indie Stage. Nos últimos dias, falamos o que esperar dos shows do The Strokes, Beady Eye e Interpol.